quarta-feira, 29 de abril de 2009

Ana Miranda - Desmundo. [parte 1]

Apesar de ter nascido em Fortaleza, em agosto de 1951, Ana Miranda viveu grande parte de sua vida fora do Ceará. Já aos cinco anos de idade, mudou-se para o Rio de Janeiro e em 1959 foi para Brasília. Chegou a estudar Artes no Rio de Janeiro. A autora, como se vê, cresceu nas cidades que mais intensamente viveram os efeitos das radicais transformações e da efervescência na vida política, social e, sobretudo, cultural do país. Nesse período, podemos destacar a bossa nova, a contracultura hippie, os festivais de música que deram origem ao Tropicalismo, principal movimento cultural da época, isso tudo em meio a ditadura militar que exercia forte repressão. Enfim, Ana Miranda é de uma geração que não consegue, e nem tenta, ignorar a história. É essa história que figura em sua obra como principal cerne, adornado pela sua ficção internacionalmente reconhecida.

Ana Miranda publicou vários livros entre poesias, romances, crônicas e contos. Estreou com o livro de poesia Anjos e Demônios, em 1978, mas foi seu primeiro romance, Boca do Inferno, publicado em 1989, que rendeu a escritora o reconhecimento nacional e internacional, prova disso está no grande número de traduções do livro. A obra foi publicada na França, Inglaterra, Itália, Estados Unidos, Argentina, Noruega, Espanha, Suécia, Dinamarca, Holanda e Alemanha. Já nesse primeiro romance, notamos a propensão de Ana Miranda ao romance histórico, fazendo dessa obra uma recriação histórico-literária do Brasil colonial, trazendo personagens como o poeta Gregório de Matos e o jesuíta Antônio Vieira. Por esse livro a autora recebeu o prêmio Jabuti, em 1990.


A recriação aparece também no livro publicado em 1996, Desmundo, objeto de estudo dessas linhas. Dessa vez, a recriação é feita na linguagem do século XVI, contando a história de órfãs mandadas de Portugal ao Brasil para se casar com os colonos. O romance histórico mistura história e ficção, reconstruindo ficticiamente acontecimentos, costumes e personagens. É nessa mistura que se edifica Desmundo, mescla-se fatos identificados na história do Brasil, com a viço ficcional edificado pela perspicaz escritora. Desse modo, ressaltaremos o veemente teor historiográfico da obra em análise nas linhas do próximo post que virá em breve.


Heitor Nogueira.

14 comentários:

Danilo disse...

muito interessante o post, não conhecia a autora apesar de já ter ouvido falar no seu romance "desmundo", deu aquela vontade de ler a obra.

nira. :) disse...

ooi, nossa.. é raro encontrar alguem de fortaleza por aqui :]
seu blog está otimo.
um beijo :*

Welton Nogueira disse...

eu tb n conheço embora já tenha ouvido falar do romance Desmundo.
os livros de literatura cometem algumas injustiças.

Murilo de Souza Lopes disse...

Legal em interessante não conhecia também para ser sincero.

Cultura é muito bom sem duvida.

Abraços parabens pelo blog.

Murilo
http://www.blogcamposdojordao.com/

Junior disse...

Nao conhecia essa autora, sempre é bom uma dica de novos autores para se ler

Morango com leite condensado disse...

Não conheço a obra dela, mas é sempre bom quando encontramos um bom autor para se ler.
Valeu pela dica!!! Vou procurar conhecer um pouco de Ana Miranda.

Bjos

carla m. disse...

Desmundo já é um clássico. Uso ele em sala de aula pra trazer um pouco das cores dos primeiros momentos do Brasil.

Vida Após Orkut disse...

Tive a oportunidade de assistir uma palestra da Ana, muito perfeito. Ela é ótima, se expressa de um jeito muito suave. Adoro Muito bom esse post. O blog todo é um primor. Parabéns!

Moniquetudybom disse...

MUDAMOS
MUDAMOS
NO INTUITO DE JUNTAR MEUS BLOGS TODOS NUM SÓ.
MUDAMOS PARA O WORDPRESS.
CONTINUO COM TODOS ELES EM ENDEREÇOS SEPARADOS, PORÉM NO MESMO HOST.
PARA ENCONTRA UM BASTA PROCURAR NO MENU SO OUTRO.
MUITO MAIS FÁCIL E USUAL.
SINTO QUE SENTIREI SAUDADE DO BLOGGER.MAS...PRECISO FACILITAR A VIDA DE QUEM LÊ MINHAS PRETENSÕES DE DIZER ALGO AO MUNDO.
BEIJIM!
http://protestedeclareamor.wordpress.com/

Moniquetudybom disse...

Vi o filme.Acho que estou precisando ler coisa nova.Vou pegar na Biblioteca.

Dr. Valdinar Monteiro de Souza disse...

Ah, amo a Ana Miranda. Ela linda e escreve muito bem. Não tenho seus romances, ainda. Leio, contudo, todas as suas crônicas publicadas na revista "Caros Amigos", e, tão logo saiu, comprei o livro "Deus-dará", publicado pela Editora Casa Amarela.

Cristiano Contreiras disse...

Caro, Heitor. Por que parou de postar? atualiza, seu espaço tem um conceito muito interessante, com uma abordagem inteligente e, claro, a literatura reina aqui.

Isso muito me define!

Te linkei e sou seu novo seguidor, se puder também faça essa troca comigo, vamos manter contato, até!

Cristiano Contreiras disse...

Obrigado pela presença, tente postar algo, assim que puder, então. abraço

Paulo Giovanni disse...

muito bacana seu blog ..

http://takecarro.blogspot.com/